Benefícios da prática desportiva para a saúde

[vc_row][vc_column][vc_single_image image=”5040″ img_size=”Full” alignment=”center”][vc_column_text]

A prática de exercício é um tema cada vez mais presente no nosso quotidiano. Numa sociedade com maus hábitos, o exercício combate o sedentarismo e os benefícios que acarreta vão muito para além da questão física.

A prática regular de exercício físico tem um impacto muito positivo na nossa saúde e qualidade de vida, contribuindo para a melhoria do humor, gestão do stress, prevenção da depressão e, segundo a ciência, ajuda a prevenir e retardar o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de cancro.

Diversos estudos indicam que a prática regular de exercício está diretamente relacionada com uma menor taxa de mortalidade por doenças como hipertensão, acidente vascular cerebral, doença coronária, diabetes tipo 2, cancro (da mama e colorretal), síndrome metabólico e depressão.

O sedentarismo está associado a mais visitas ao médico, internamentos e uso de fármacos para várias doenças.

A longo prazo ocorrem adaptações à prática do exercício, como melhorias das caraterísticas cardiorrespiratórias, da composição corporal, da estrutura óssea e muscular, da qualidade do sono, da cognição e do sistema imunitário. Mesmo a prática de exercícios leves, como a caminhada, possuem diversos benefícios para a saúde, os quais podem reduzir o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares ou diabetes, bem como doenças associadas à obesidade.

[/vc_column_text][vc_single_image image=”5036″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_column_text]

Níveis recomendados de Atividade Física

O exercício é essencial em qualquer idade e pode ser caraterizado mediante a sua frequência, intensidade e duração.

Segundo a Direção Geral de Saúde (DGS), para a grande maioria da população adulta, recomenda-se a realização de 150 minutos de atividade física de intensidade moderada ou 75 minutos de atividades vigorosas, semanalmente, com uma frequência de 2 a 3 dias por semana.

Em relação aos idosos, é essencial que permaneçam ativos, de forma a manter o equilíbrio fisiológico e psicológico. Para tal, são recomendados 30 minutos de atividades de intensidade moderada (caminhada, por exemplo), diariamente. Como alternativa, podem ser realizadas 3 sessões de 20 minutos de atividade de intensidade mais forte, por semana. É, ainda, reforçada a importância de realizarem exercícios de equilíbrio, flexibilidade e força envolvendo grandes grupos musculares, 2 a 3 vezes por semana.

Recomenda-se que as crianças e adolescentes pratiquem diariamente, pelo menos, 60 minutos de atividade física de intensidade moderada a vigorosa. Tal deve incluir, pelo menos 3 vezes por semana, 20 a 30 minutos de atividades como correr, subir e descer, saltar ou outras atividades que solicitem o sistema musculoesquelético para a melhoria da força muscular, da flexibilidade e resistência óssea.

A prática regular de exercício físico é, portanto, fundamental para a prevenção de doenças, para a manutenção ou melhoria da condição física e tem também um contributo importante na componente cognitiva.

 

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Agendar consulta